Ad Sense

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

INsegurança Pública no DF - Suspeito de esfaquear Vanessa já tinha cinco passagens na DCA

Três das apreensões aconteceram este ano. Vanessa foi morta em um latrocínio com a participação de um adulto nesta terça

O adolescente suspeito de desferir as facadas que mataram Maria Vanessa Veiga Esteves, 55 anos, na noite da última terça-feira (8/8) tem ao menos cinco passagens pela Polícia. Três delas somente em 2017. Vanessa foi morta em um latrocínio com a participação de um adulto.

A dupla surpreendeu a estudante de mestrado da Universidade de Brasília (UnB) e servidora temporária do Ministério da Cultura (MinC) quando ela chegava em casa, na 408 Norte. Após o crime, fugiram a pé para uma quitinete na 208 Norte.


Na mais recente delas, em 28 de julho, uma equipe da Polícia Militar passava pela 306 Norte e avistou o jovem acompanhado de um comparsa. Os dois demonstraram nervosismo e o militar decidiu abordá-los. Na ação, descobriram que o jovem tinha um mandado de busca e apreensão em aberto e o encaminharam para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).

Em 8 de maio, o adolescente foi apreendido por ato infracional análogo a roubo, por assaltar um adolescente e levar o celular, um caderno e um pendrive da vítima. O roubo também aconteceu na 306 Norte. Ele estava acompanhado de outras quatro pessoas na ação. Os militares levaram o grupo para  a DCA.  Em 1º de janeiro deste ano, desta vez na 308 Norte, próximo ao Pão de Açúcar, o  adolescente acabou apreendido por usar uma faca para roubar o celular de uma mulher. Antes dessa série de roubos, o garoto foi apreendido outras duas vezes em outubro de 2016. No dia 28, na 406 Norte, ele foi apreendido por roubar um celular e, antes disso, no dia 9, nas proximidades do Hospital Regional de Taguatinga (HRT), por danificar um carro estacionado na área externa da unidade de saúde. 


Flagrante
A apreensão do jovem e prisão do segundo suspeito aconteceu por volta das 18h50. Duas pessoas foram presas e um adolescente apreendido. Com eles, foram encontrados os pertences da vítima.

O delegado-chefe da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), Laércio Rosseto, está a frente do caso. Ele descreveu o crime como um ato inconsequente de “pessoas que desafiam a lei e não valorizam a vida de terceiros”. “Foi uma ação que mobilizou toda a equipe de policiais da 2ª Delegacia de Polícia da Asa Norte, no qual a gente realizou incessantes diligências de forma que, em menos de 24h, através do esforço de toda a equipe, conseguimos capturar os autores desse bárbaro, cruel e covarde crime de latrocínio”, afirmou.


A Polícia Civil encontrou a bolsa e os pertences de Vanessa em um contêiner de lixo na frente do prédio comercial da 208 Norte, onde fica a quitinete na qual os três suspeitos foram encontrados e presos em flagrante. Dentro do imóvel, a polícia também encontrou a faca utilizada no crime.

Fonte: Correio Braziliense 

Nenhum comentário: