Ad Sense

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Inflação abaixo do piso de 3% impõe outro desafio ao BC

O IPCA de julho deve furar o piso da meta. Pelas projeções, a inflação no mês ficará entre 0,15% e 0,25%, o que levaria o acumulado em um ano para algo como 2,6%. Ou seja, abaixo do limite inferior da meta, de 3%. É o problema oposto ao que o país passou nos últimos anos, quando a taxa encostou no teto de 6,5% e depois o ultrapassou. Caberá ao Banco Central dar a resposta, derrubando mais os juros.

No sistema de metas, o objetivo atual é a inflação em 4,5%, com a faixa de tolerância de 1,5 ponto para cima e para baixo. Quando o IPCA avança rumo ao teto, a recomendação é aumentar os juros. Como o acumulado agora deve ficar aquém do piso, o BC também terá que reagir. 

Fonte: Coluna da Miriam Leitão 
 

Nenhum comentário: