Você é o Visitante nº, desde 22 setembro 2017

Ad Sense

terça-feira, 27 de junho de 2017

Estratégia de Palocci no processo voltou-se contra ele

O ex-ministro Antonio Palocci, quando falou que teria muito a colaborar com a Lava-Jato e o que o que ele tem a contar daria para mais um ano de trabalho para as investigações, queria dar um sinal de que poderia ser um colaborador da Justiça. O juiz Sérgio Moro entendeu que ele estava usando aquele momento para mandar sinal a terceiros para que o tirassem da prisão preventiva antes que ele começasse a delatar. Voltou-se contra ele a estratégia. E isso elevou a pena.

Aliás, a decisão de ontem mostra as vantagens da colaboração. Os marqueteiros João Santana e Monica Moura vão ficar em prisão domiciliar por um ano e meio em regime integral. Não podem sair de casa. E depois disso será o domiciliar semiaberto. Terão que dormir em casa e passar fins de semana e feriados no domicílio. A pena é de pouco mais de quatro anos. Eles foram beneficiários da propina.

Já o ex-ministro Palocci condenado por administrar o caixa geral da propina da Odebrechet para o PT foi condenado a doze anos e dois meses de prisão começando em regime fechado. E só depois poderá pensar em progressão de pena. Ele ainda pode ter benefícios se fizer delação premiada, mas só vale se contar o que a Justiça ainda não sabe.

Fonte: Miriam Leitão - Bom Dia Brasil

 


Nenhum comentário: