Ad Sense

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Câmara não reconhecerá qualquer MP que altere a reforma trabalhista aprovada ontem, diz Maia

Maia diz que não votará MP sobre mudanças na reforma trabalhista

Afirmação do presidente da Câmara acontece em um momento em que  ele se distancia do Planalto por conta da denúncia contra Michel Temer

 

O texto foi aprovado nesta terça-feira, 11, no Senado por 50 votos a 26 e segue agora para a sanção presidencial. Para conseguir o apoio da maioria dos senadores, o presidente Michel Temer prometeu a edição de uma MP para modificar alguns pontos da reforma, como a questão que envolve a não obrigatoriedade do imposto sindical. 

 [Maia está certíssimo; 
se Temer enviar uma MP modificando qualquer ponto da reforma trabalhista Maia deve devolver - afinal, Temer não pode falar pela Câmara dos Deputados.

A famigerado contribuição sindical tem que acabar e os pelegos sindicalistas tem quer trabalhar para viver, chega de vagabundo fundar um 'sindicato' e garantir o futuro dele e da parentada.
Foi assim que uma serpente chamada Lula se criou.]


O comentário, que vai de encontro com o acordo feito com Temer com parlamentares, acontece no momento em que Maia se distancia do Palácio do Planalto por conta da tramitação da denúncia contra o peemedebista na Câmara. 


Após saber da mensagem publicada por Maia, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), também voltou a afirmar que não participou de nenhuma negociação em relação à MP. “Estou tranquilo sobre isso. Não tratei de MP e nenhum compromisso sobre mudanças no texto”, disse. 


Fonte: O Estado de S. Paulo

Nenhum comentário: